Novidades!!!!

Criei uma página do blog no Facebook para seguir é só clicar aqui, não vamos ficar de fora né? Então pra corre lá, go go!  Beijinhos 

Anúncios

Dicas de Livros: Não se apega não! Isabella Freitas

                                               livro

Bom, hoje vou falar sobre a Isabela Freitas, provavelmente alguém já deve ter ouvido falar dela! Eu realmente posso me considerar fã da Bebela. Acompanho ela desde o início de sua carreira, twitter, instagram, facebook e etc. E claro, não tava me contendo de ansiedade pro lançamento do primeiro livro dela: Não se apega, não! Que está sendo um sucesso, e só o começo, tenho certeza! Torço muito por ela! O livro conta a história da personagem Isabela, e seus momentos da vida. Em relação a amigos, namorado, família e relacionamentos em geral. Durante a história, a personagem luta pra viver na prática aquilo que o desapego diz na teoria: “Desapegar: remover da sua vida tudo que torne o seu coração mais pesado.” 

                                   images (1)

Eu me identifiquei com todas as passagens do livro, e queria muito que todas as minhas amigas e leitoras que tem medo de -deixar ir- pra que venham coisas melhores -ou não- lessem. Uma passagem super importante do livro é a que fala que desapego não é desamor. Geralmente quando tratamos de desapego no quesito relacionamentos as pessoas já pensam que temos um coração de pedra e que não temos sentimento algum. Mas não é bem assim. Desapegar é justamente se livrar daqueles sentimentos que te fazem mal, e não ser uma pessoa fria e calculista. Sacou?! E isso também vale pra coisas materiais. Desapegar daquilo que entulha o guarda-roupa e os armários fazem bem pra alma. 

“A vida é uma eterna roda gigante. Ora estamos em cima, ora estamos embaixo.Tudo na vida é mutável, tudo mesmo, inclusive nós. Por isso precisamos aprender a deixar ir. Nada é para sempre, por mais que queiramos que seja.” (Isabella Freitas)

Bom, eu mesma já tô lendo o livro pela segunda vez e até grifei algumas partes para nunca esquecer!

 BsYa_7PIgAA0TdB

Não vou falar muito sobre o livro e nem dar spoilers, porque quero muito que vocês fiquem com vontadezinha de ler. Mas digo com toda certeza que vale super a leitura, tá?!


Alguém aí já leu esse livro? O que vocês acharam?

Um beijo!

Na onda do: Estilo Hippie ou Boho

                                         1350607439

  Os hippies foram parte do movimento de contracultura dos anos 1960. Embora tendo uma relativa queda de popularidade nos anos 1970 nos Estados Unidos, o movimento apenas ganhou mais força em países como o Brasil somente a partir dessa década. Uma das frases associadas a este movimento foi a célebre máxima “paz e amor” (em inglês, “peace and love”), que precedeu a expressão “ban the bomb” (“proíbam a bomba”), a qual criticava o uso de armas nucleares. (Wikipedia)   Hippie é um estilo não muito diferente pois alguns adereços hoje em dia tem bastante gente usando. Apesar que hoje em dia é uma mistura de estilos, pois muitas pessoas aderiram a caveira que era mais o lado emo, roqueiro etc. Aderiram o headband que é usados pelos hippie. HAHA o mundo esta mais revolucionário do que nunca. Já o estilo Boho, pra quem não conhece, é um estilo super eclético, sendo basicamente um estilo Hippie misturado com peças Vintage e étnicas. Nele você pode ver facilmente, peças de brecho com peças mas clássicas, misturadas com peças ano 70 e ai por diante. Nesse estilo, o -desleixo- é um ponto forte. Quem quiser seguir essa tendência deverá acrescentar no guarda-roupa calças com inspiração étnica, blusas com cara de únicas e toques pessoais , túnicas, saias “floaty” (soltas ao corpo), tops enfeitados, colares e pulseiras prateados e com pedras coloridas, botas estilo cowboy, sandálias leves e baixas, cintos largos e de moedas, além de cores sólidas, como chocolate, ferrugem, vinho e azul turquesa, e franjas muitas franjas.

            2154870_yayer_kimono_lookbook

  Quer aderir esse estilo hippie? Então, vamos lá com algumas dicas!  O que você pode fazer para usa-lo?  A impressão que me passa é de liberdade de vida e expressão contando com muita atitude, a mesma lógica do estilo rocker, mas com um jeito mais leve e equilibrado, porem deixando claro que é algo diferente e com objetivos. Pulseiras: Não há regras quanto a quantia, use e abuse delas, inclusive aquelas tipo faixas que possuem estampamento, pode ser tiras de tecido bem amarradas que deixem uma visão bonita, outra aposta ótima são as pulseiras trançadas, você pode trança-las você mesma. Tem uma grande ideia de praia, então aquelas pulseiras trançadas de praia são ótimas já que se vê muito daquele estilo e do rastafári uma vez que são todas da mesma nascente. Anéis: Acho muito legal essa mistura de metal e pano, quanto aos anéis aqueles finos de prata ou mesmo de latão (não oxidados)  são uma opção muito legal. Tecidos: Você pode emprestar do guarda-roupa Árabe aqueles vestidos leves conhecem? Com estampas espirituosas, ou mesmo aquelas que remetem à Africa e a padronagens desse tipo. Blusas como regatas também ficam ótimas com uma saia fina. Cintinhos variados também equilibram a ideia. Não precisa renovar o guarda-roupa, você pode muito bem pegar seu adorável coturno preto com spikes e mistura-lo a uma saia fluida e uma blusa soltinha, ou à uma legging azul marinho e uma saia leve e curta, então poderá abusar de colares cumpridos. A moda de inspiração hippie é democrática, o que permite que as mulheres usem variadas peças sem pesar, mas deve-se ter cuidado com o excesso de volume. As roupas folgadas, assim como as estampadas, aumentam alguns quilinos”, explica a estilista do Ateliê Santa Moda, Cassia Yuri. Um item que não deve deixar de ser experimentado são as tornozeleiras e as rasteirinhas, lembre-se de passar uma ideia de desleixo chic, de paz e de atitude. Praticamente um mix de estilos, assim você pode muito bem mistura-los mas sempre tomando cuidado, as roupas por serem largas devem de ser usadas com cuidado pois podem dar a visualização de aumento de peso e não queremos isso. Cuidado também em muita mistura de cores e/ou estampas, como disse o resultado final tem que ser agradável e isso não significa que você tem que empetecar tudo em um dia só. Prefira cores neutras como o bege, o amarelo claro e cores pasteis e vá misturando-as com coisas mais neutras como preto e marrom, e depois ouse para o azul celeste e pink por exemplo.  

6              falando-de-pecas-no-estilo-hippie-chic-4

inspire-se-nos-looks-hippie-chic-femininos-9              y

“Por que perdemos tempo com coisas supérfluas sabendo que a vida é frágil? Vamos virar Hippie, questionar, entreter de forma diferente e útil, vamos viver uma nova perspectiva. Pense nisso, o mundo é muito mais do que seu umbigo.”


 

Espero que tenham gostado e curtido beeeem esse nosso primeiro post!  Beijinhos.